Publicado em 03 de setembro de 2021

NOTÍCIAS - Qual o papel do RH na saúde mental dos funcionários?

O departamento de Recursos Humanos (RH) de uma empresa pode e deve desempenhar um papel muito importante na saúde mental dos  seus colaboradores. Com ou sem a pandemia, o afastamento por doença mental, indenização por dano moral e até o suicídio são algumas das consequências que os transtornos mentais ligados ao ambiente de trabalho podem trazer para as empresas e seus colaboradores.

 

As estatísticas são assustadoras. Atualmente, o Brasil é o 1º no ranking mundial em transtorno de ansiedade e o 5º em depressão. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil ocupa o 8º lugar entre os países com maior número de suicídios, com cerca de 30 mortes diárias. Um absurdo.

Porém,o mais arrepiante ainda está por vir. Você sabia que as condições do trabalho é uma das seis principais causas de suicídio no mundo? É verdade. Muitos apresentam queda de produtividade e de qualidade no seu trabalho.

Como o RH pode intervir nestes casos? Leia a seguir.

 

Qual o papel do RH nessa situação?

Podemos dizer que o “pulo do gato” de qualquer RH é a prevenção da saúde mental dos colaboradores. Afinal, detectar indícios de que algo não vai bem normalmente não é fácil. Passa despercebida nas empresas.

O que acontece é que as doenças mentais normalmente são identificadas a longo prazo, quando esta já atingiu níveis moderados e graves. No Brasil, transtornos depressivos e outros transtornos ansiosos ocupam a 10ª e 15ª posição, respectivamente, no ranking das 20 das principais causas de auxílio doença previdenciário em 2017.

Investir no fator humano seria a melhor saída. Sabe por que? Porque quanto maiores forem os esforços e iniciativas de prevenção da empresa em relação à saúde ocupacional e mental do seu quadro de funcionários, menos a empresa pagará de imposto RAT (Risco de Acidente de Trabalho).

 

Quais os fatores que desencadeiam transtornos mentais no trabalho?

Infelizmente não há um motivo só. As causas das doenças mentais no ambiente do trabalho podem ser inúmeras. Dentre os fatores mais comuns que proporcionam o surgimento de doença mental no ambiente ocupacional estão:

A depressão é uma das maiores vilãs

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é que a depressão seja a principal doença mais incapacitante em todo o mundo até 2020. Dentre os diagnósticos médicos mais comuns que causam a incapacidade ocupacional podemos citar:

Qual o papel do RH nessa situação?

O RH é responsável pelo bem-estar do funcionário e atua juntamente com a área de segurança e saúde do trabalho. Sua função é manter um clima organizacional prazeroso para todos os seus colaboradores.

A conscientização e a inclusão de palestras sobre saúde mental nas SIPATs são algumas medidas que o RH pode sugerir. Vale também criar políticas de boa convivência entre os funcionários em todos os níveis de hierarquia.

A motivação é fundamental para zelar e manter a saúde mental dos colaboradores continuamente. O RH pode atuar na prevenção de doenças mentais dos colaboradores da sua empresa de várias formas, dentre elas:

A terapia ocupacional também é muito bem vinda para a prevenção e tratamento das doenças mentais no ambiente laboral. Os benefícios têm como objetivo principal  melhorar o desempenho e a produtividade do funcionário.

Portanto, todas as tarefas da rotina dos colaboradores precisam ser vistas, avaliadas e ajustadas, se for necessário. Elas têm influência direta no seu bem-estar e na qualidade do clima organizacional: ergonomia, carga horária, salário, relação com os líderes e com os colegas, entre outros.

 

Pensar na saúde mental no trabalho não é nenhum privilégio das grandes organizações, mas, sim, um dever de empresas de todos os portes e segmentos. Há colaboradores em todas elas e eles precisam estar bem para manter a própria qualidade de vida e contribuir com o sucesso da organização.

Fonte: Jornal Contábil


Voltar a listagem de notícias
Compartilhar